domingo, 26 de fevereiro de 2012

Carta para um amor

Poderia escrever o mais lindo poema de amor, mas se nada sentisses por mim, seria piada para rires pelas minhas costas. Poderia escrever a mais bela canção sobre teu sorriso, mas se nada sentisses por mim, seria só mais uma melodia. Poderia ser a pessoa mais bela, mas se nada sentisses por mim, toda a minha beleza se desmancharia diante de teus olhos. Poderia desistir de ti, mas eu te amo, e eu não quero, nem posso, tirar-te da minha vida agora. Então, por favor, manda-me embora, peça que eu nunca mais volte a te procurar, diga que ficarás feliz assim, que te darei minhas costas, para que não vejas meu pranto na partida. Mas se quiseres que eu fique, apenas diga se me ama como eu te amo, mas de forma definitiva, sem pensar no futuro, sem pensar no que poderá ser, eu quero o agora, o que é sentido agora. Contudo, eu sei que não posso pedir para que escolhas isso, para que saias de cima do muro e decidas, mas ou tu me amas como eu te amo, ou o que restou foi só amizade. Acho que já tenho essa resposta, talvez eu não queira aceitar, mas ainda tá tudo tão confuso, às vezes parece que ela tá errada, que tu me amas, então, só preciso do definitivo, do que me fará desaparecer, pelo menos, por um tempo. Pois tua ausência dói, mas se é pra doer, que doa de uma vez, que cicatrize, porque tua ideia não sai de mim, e é um martírio saber que teus beijos e abraços mais carinhosos não serão meus por muitos anos.

5 comentários:

Anônimo disse...

Amei seus textos, principalmente carta para um amor, eu postei no meu tumblr. Mas não se preocupe, coloquei seu nome e seu blog. Parabéns, você escreve muito bem.

Anônimo disse...

o endereço de meu tumblr é desculpeasinceridade.tumblr.com

LAO disse...

Obrigada, fico muito feliz! E obrigada por identificar o texto! *_*

Anônimo disse...

(f)

Brisa Losque disse...

É um texto incrível, porém triste, assim como a maior parte do que há de mais bonito.
Que o tempo lhe traga de presente novas cores e motivos para sorrir (: